Agosto 4, 2021

Somos especialistas em Reprodução Assistida de Alta Complexidade

reprodução de alta complexidade
Pelo Comité Editorial Blog IVI

A maternidade é um momento desejado e esperado por muitas mulheres. Mas a realidade é que para algumas se torna um caminho difícil e cheio de obstáculos. A reprodução assistida é um dos campos mais vanguardistas da medicina, em que a investigação e a tecnologia estão ao serviço dos sonhos destas mulheres. Por isso, no IVI somos especialistas em reprodução assistida de alta complexidade, para podermos tratar até os casos mais difíceis e alcançar a tão desejada gravidez.

Falha de implantação ou abortos repetidos

Falamos de falha de implantação quando não é possível a paciente engravidar, após a transferência de 2 embriões euploides. Este tipo de embriões são aqueles cromossomicamente normais – aqueles que contêm 46 cromossomas. A falha de implantação também pode ocorrer nos casos em que a gravidez não é alcançada quando 4 blastocistos foram transferidos. Infelizmente, 5% dos pacientes com IVI já o tiveram.

Por outro lado, um aborto de repetição é diagnosticado quando uma mulher teve duas perdas gestacionais antes da semana 24. Nesse caso, 6% de nossas pacientes tiveram dois ou mais abortos anteriores.

Se se encontra numa destas duas situações, no IVI somos especialistas em Reprodução Assistida de Alta Complexidade e podemos ajudar. Temos um estudo que aborda o assunto a partir de duas áreas: o estudo diagnóstico –com a análise da história pessoal e familiar– e o terapêutico –por meio de uma série de exames–.

Estudo terapêutico para falhas de implantação ou abortos recorrentes

  • Testes de imagem – ecografia, histeroscopia ou laparoscopia – para detetar possíveis patologias orgânicas genitais
  • Análises para determinar as causas associadas a trombofilias maternas
  • Teste de recetividade endometrial
  • Teste Genético Pré-implantação (PGT-A) para a deteção de alterações cromossómicas

Caso esta série de testes não permita que nossos especialistas conheçam a causa de qualquer um desses dois problemas, o estudo de imunologia reprodutiva será considerado em nossa Unidade de Imunologia. E há momentos em que esses problemas de infertilidade, que parecem não ter razão aparente, têm sua origem em alterações imunitárias.

Estudo de diagnóstico para falhas de implantação ou abortos recorrentes

  • Testes de imagem – ecografia, histeroscopia ou laparoscopia – para detetar possíveis patologias orgânicas genitais
  • Testes analíticos para determinar as causas associadas a trombofilias maternas
  • Teste de receptividade endometrial
  • Teste Genético Pré-implantação (PGT-A) para a deteção de alterações cromossómicas

Caso esta série de testes não permita que nossos especialistas conheçam a causa de qualquer um desses dois problemas, o estudo de imunologia reprodutiva será considerado em nossa Unidade de Imunologia. E há momentos em que esses problemas de infertilidade, que parecem não ter razão aparente, têm sua origem em alterações imunológicas.

Ser mãe a partir dos 40 anos

Muitas mulheres decidem adiar a maternidade – por diversos motivos – e, quando consideram que é a hora, encontram dificuldades. A idade é um dos principais obstáculos quando uma mulher se submete ao tratamento de reprodução assistida. A partir dos 35 anos ocorre uma diminuição na qualidade dos óvulos e isso aumenta a probabilidade de gerar embriões com aneuploidia. A idade também afeta o número de ovócitos, o que pode levar à baixa reserva ovárica. Se isso acontecer, após a estimulação ovárica para um ciclo de fertilização in vitro, a paciente não gera ovócitos suficientes.

Nos casos em que a mulher deseja ser mãe a partir dos 40 anos, a primeira coisa é fazer um estudo de fertilidade. Para isso contamos com diversos exames diagnósticos, como a ecografia e a análise da hormona anti-Mülleriana (AMH). A segunda etapa será a tomada de decisão. Por fim, com base no tratamento mais adequado para cada caso, oferecemos às pacientes diferentes opções adequadas ao seu caso.

  • Diagnóstico Genético Pré-implantacional (PGT-A) para selecionar os melhores embriões, com o objetivo de alcançar um bebé saudável no menor tempo possível.
  • Acumulação de ovócitos, para aqueles casos em que há uma reserva ovárica baixa e um PGT-A foi recomendado anteriormente. Também pode ser aconselhável que esses pacientes optem pelo DuoStim.
  • Doação de óvulos, para descartar a incidência negativa da idade sobre a qualidade dos óvulos

Pacientes com baixa resposta ovárica

Uma mulher é considerada como tendo baixa resposta quando a estimulação ovárica ideal não é alcançada. A principal característica desses casos é o baixo número de ovócitos. Portanto, quanto menor o número de óvulos, menos embriões devem ser selecionados e transferidos. Portanto, as opções de engravidar nesse tipo de paciente são menores. Como já comentamos antes, as mulheres decidem ter filhos cada vez mais tarde, de modo que no futuro poderá haver mais mulheres com baixa resposta. Mas, felizmente, temos várias opções:

  • Acumulação de ovócitos, provenientes de diferentes ciclos. Assim, conseguimos combinar as transferências possíveis em uma. Essa técnica atinge taxas de cancelamento mais baixas, uma taxa cumulativa mais alta de recém-nascidos e ciclos com um número maior de embriões congelados.
  • FIV Genetic Plus, uma vez que o principal fator de baixa resposta é a diminuição da reserva ovárica, devido à idade. Embora também possa haver outras causas, que causam uma baixa resposta e uma maior probabilidade de gerar ovócitos aneuploides. Nos casos de mulheres com baixa resposta e idade materna avançada, o melhor é a acumulação de ovócitos. Isso, junto com um PGT-A que ajuda a descartar embriões cromossomicamente anormais.

Além disso, no IVI trabalhamos para oferecer a você a técnica IVI Regenera Ovário em um futuro próximo. Envolve a aplicação de plasma rico em fatores de crescimento (PRGF). É uma alternativa promissora para pacientes com diagnóstico de baixa reserva ovárica, entre outros.

Uma das máximas do IVI e dos seus profissionais, ao longo dos seus 30 anos de história, é a investigação e inovação constantes. Muitas mulheres procuram as nossas clínicas com uma história difícil, por motivos diversos. Para as pacientes, somos especialistas em reprodução assistida de alta complexidade. Para poder dar-lhes soluções.

Solicite a sua primeira consulta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up