Março 29, 2016

Entrevista Dra. Filipa Santos – psicóloga

Entrevista Dra. Filipa Santos -  psicóloga
  1. Nome, cargo e há quantos anos estás no IVI Lisboa?

O meu nome é Filipa Santos, sou psicóloga clínica e estou no IVI Lisboa há 10 anos.

  1. Qual a razão que te levou a escolher a tua profissão?

A psicologia surgiu numa fase de grande curiosidade minha em relação ao comportamento humano. Mais tarde, a possibilidade de percorrer com o outro um caminho de descoberta de comportamentos, emoções, pensamentos, necessidades e expectativas tornou-se algo muito apelativo.

Em particular ser psicóloga no IVI, atraiu-me por poder integrar uma equipa de excelência que ajuda os casais a concretizarem o sonho da parentalidade, o que é algo incrível.

  1. No ano em que o IVI Lisboa faz 10 anos, também iniciaste um novo percurso no IVI. Queres partilhar essa etapa?

Em Fevereiro deste ano passei a estar no IVI a tempo inteiro. É uma mudança grande em termos da minha presença na clínica. Em relação ao meu trabalho com os pacientes esta situação permite-me dar uma resposta mais imediata às suas necessidades e mais integrada nos procedimentos médicos. Por outro lado, a minha colaboração com os diferentes grupos de profissionais tornou-se mais próxima. Estou muito entusiasmada.

  1. Que recomendações darias a quem está indeciso em marcar a primeira consulta de psicologia?

O apoio psicológico é um recurso para a promoção do bem-estar de todos os pacientes de uma forma geral, não serve apenas para situações mais disruptivas ou de perturbação maior. Os tratamentos podem ser longos e por vezes desgastantes a nível emocional e relacional, na consulta de psicologia, pretendemos promover os recursos do casal para lidar com este impacto. O apoio psicológico pode ser útil em momentos de tomada de decisão, para ajudar a clarificar e reorganizar as questões emocionais que surgem associadas a diferentes tratamentos.

Pretendemos que seja um recurso facilitador do ajustamento do casal aos desafios que vão surgindo.

  1. A infertilidade é algo que interfere na vida do casal. Que conselhos darias ao casal para conseguir ultrapassar os momentos mais complicados?

De uma forma geral, homem e mulher têm vivências diferentes da infertilidade, pelo que, tendem a abordar e lidar com o problema de maneiras distintas. O estilo de comunicação do casal é fundamental para que consigam um suporte mútuo eficaz. Por isso, estarem atentos à forma como comunicam as necessidades individuais ao outro é essencial.

Os tratamentos frequentemente interferem na intimidade e proximidade do casal, estas são questões essenciais no funcionamento a dois e por isso também devem ser abordadas. Partilharem um com o outro o que sentem e o que esperam do outro é uma excelente prática.

  1. Queres partilhar alguma história que tenha marcado o teu percurso no IVI?

Tivemos um ano em que o nosso grupo de suporte para casais esteve particularmente activo, com uma partilha de experiências muito dinâmica entre casais, o que foi extremamente enriquecedor para todos. Para mim, foi um privilégio poder participar nesse grupo.

  1. O IVI faz 10 anos, diz-nos uma palavra que traduza o melhor de cada ano que passaste no IVI?

Oportunidade; Curiosidade; Desenvolvimento; Conhecimento; Trabalho em equipa; Desafio; Proximidade; Partilha; Casais; Excelência.

 

A primeira consulta é gratuita para pacientes.

Se pretender contactar a Dra. Filipa Santos, pode fazê-lo através do e-mail [email protected].

A marcação de consultas pode ser feita através do email da psicóloga, na clínica presencialmente ou por telefone.

Solicite a sua primeira consulta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up