Junho 16, 2015

O que é a disfunção coital e como se relaciona com a infertilidade? Conhece as suas causas.

O que é a disfunção coital e como se relaciona com a infertilidade? Conhece as suas causas.

Considera-se disfunção coital relacionada com a infertilidade aquela que se apresenta em homens que têm sémen com características normais, mas que são incapazes de depositá-lo na vagina da companheira.

As disfunções coitais no homem relacionadas com a infertilidade são principalmente a disfunção erétil e os transtornos de ejaculação.

Causas orgânicas e psicológicas da disfunção coital

As causas de disfunção coital podem ser orgânicas ou psicológicas e muitas vezes ambas encontram-se interligadas.

Dentro das causas orgânicas podemos mencionar:

– Disfunção erétil: pode estar associada a uma diminuição da libido. Também pode estar relacionada com problemas vasculares ou neurológicos. A disfunção erétil seletiva no momento da ovulação pode indicar problemas psicológicos antes do facto de desejar descendência.

– Falha na ejaculação: é frequente em pacientes com lesão na espinal medula e também pode estar relacionado pelo tratamento com psicofármacos ou antidepressivos. Os homens saudáveis que não conseguem ejacular no momento do coito devem ser capazes de produzir sémen mediante a masturbação.

– Ejaculação retrógrada: durante a ejaculação os espermatozóides do sémen dirigem-se à bexiga urinária. As causas podem obedecer ao sistema nervoso autónomo ou a uma intervenção dea próstata ou também a medicamentos. É diagnosticado pela constatação de esperma na amostra de urina após a masturbação.

Causas psicológicas:

– Em algumas ocasiões, a origem das disfunções masculinas não são físicas ou, ainda que tenham origem física, podem agravar-se por causas psicológicas. Uma das principais razões pelas quais se podem dar problemas com a ereção ou ejaculação é a ansiedade, provocada por fatores externos (stress laboral, problemas a nível social, etc) ou ainda por fatores associados à própria relação sexual (medo do fracasso, preocupação excessiva por satisfazer a companheira, experiências negativas prévias, falta de espontaneidade nas relações). Por outro lado, a falta de desejo também pode significar uma disfunção sexual.

Em qualquer um dos casos é normal ter pensamentos negativos frequentes e difíceis de desviar. Se os pensamentos são recorrentes, podem dar lugar a uma certa aversão às relações sexuais e ainda às demonstrações de afeto, impedindo que o homem tome a iniciativa, e podendo assim provocar conflitos pessoais.

O reconhecimento de uma disfunção coital é crucial, por isso é necessário avaliar a contribuição de fatores orgânicos ou psicológicos.

Solicite a sua primeira consulta:

1 comentário

  • Sayure Santos says:

    Fiquei Apaixonada pelo seu post, Vou acompanhar seu Blog que é Top. Esse tipo de conteudo tem me agregado muito conhecimento. Grata!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up