Solicite informações ou consulta

A Doação de óvulos não afeta a fertilidade da mulher

091517_doação de óvulos não afeta fertilidade

Em Portugal a doação de óvulos é um ato voluntário, solidário e altruísta. Existe uma compensação económica pelos incómodos causados, cujo o valor foi fixado por lei. E de facto podemos comprovar esta realidade no nosso dia a dia em clínica. Um estudo sobre o que motiva uma jovem a dor feito este verão pela unidade de psicologia do IVI Lisboa, mostrou que 75% das dadoras de óvulos, doam por altruísmo. “Conheço quem não pode ter filhos, e contribuir com a minha ajuda pode mudar a vida de alguém. É a felicidade de um casal”, partilhou uma dadora da clínica.

Nos últimos anos notamos que as dadores nos chegam muito mais esclarecidas sobre o processo. Contudo defendemos que é muito importante continuar com um trabalho de sensibilização para a problemática. Tipicamente pesquisaram na internet, conversaram com algumas amigas e amigos, falaram com o companheiro ou com alguém da família, que a incentivam e reforçam o seu orgulho num gesto que pode ter um impacto tão significativo na vida de alguém.

As perguntas frequentes sobre doação

Quando veem a uma primeira consulta para doar óvulos, de um modo geral, já chegam à clínica informadas. Colocam questões específicas e procuram esclarecer e tranquilizar-se em relação aos efeitos do tratamento e eventuais riscos.

Doar óvulos afeta a fertilidade?

Por serem jovens, e algumas ainda não terem sido mães, preocupam-se em perceber até que ponto a doação pode influenciar a fertilidade. Doar não afeta a fertilidade. A doação de óvulos não põe em risco a fertilidade da mulher. Nem a reduz. É importante perceber-se que a mulher nasce com um determinado número de ovócitos. Este varia consoante a mulher. Em cada ciclo menstrual perdem-se naturalmente muitos deles. A doação o que faz é precisamente aproveitar esses ovócitos que, naturalmente seriam desperdiçados.

Quais os exames realizados às candidatas à doação?

Numa fase inicial é feita uma avaliação ginecológica e psicológica, são pedidas análises de avaliação geral da saúde da mulher, do despiste de doenças infeciosas sexualmente transmissíveis e uma avaliação genética: o estudo do cariótipo que é o mapa dos cromossomas. As dadoras valorizam o facto de fazerem esta avaliação e exames pois permite-lhes conhecer em detalhe o estado da sua saúde ginecológica.

Dói doar óvulos?

Durante o processo as dadoras são submetidas a um tratamento de estimulação ovárica que consiste numa medicação injetável, de autoadministração subcutânea. Esta visa fazer crescer vários folículos em simultâneo. É possível sentir alguns incómodos, como os sentidos durante o período menstrual e durante os dias anteriores à menstruação como o típico inchaço abdominal. No entanto, estes incómodos desaparecem em poucos dias.

Quais os cuidados a ter durante o processo de doação de óvulos?

Durante o processo de doação de óvulos deve ter cuidado com as relações sexuais. Ou seja, não deve haver relações desprotegidas, até à seguinte menstruação, pelo risco de engravidar. O sexo também deve ser evitado nos dias prévios e posteriores à extração dos ovócitos, pelo risco de torsão ovárica.

Se tiver interesse em doar pode consultar o site do IVI Doa para esclarecer as duas dúvidas e entrar em contacto connosco.

Compartilhar Facebook Twitter Google +