Vantagens do FIV PLUS vs FIV convencional

⦁ Maior percentagem de êxito.
Ao selecionar os melhores embriões mediante PGS a probabilidade de gravidez depois da implantação aumenta até 70%.

⦁ Redução do tempo de espera.
Ao transferir os melhores embriões incrementamos a percentagem de êxito e também a rapidez. A probabilidade de gravidez no primeiro ciclo de fertilização multiplica, portanto eliminamos a fadiga de ter que recorrer a vários tratamentos de reprodução.

⦁ Diminuição do risco de aborto.
A Técnica de PGS permite avaliar os desequilíbrios cromossómicos, de forma que somente são transferidos os melhores embriões, reduzindo assim as probabilidades de interrupção durante a gravidez o que coincide com a diminuição do risco de aborto.

⦁ Aumento da probabilidade de ter um bebé saudável.
O PGS identifica os embriões saudáveis cromossomicamente para a transferência e descarta os que não são.

SÉMEN PRÓPRIO

A Fertilização in Vitro com sémen próprio está indicada em:

  • Pacientes que não tenham tido sucesso tratamentos anteriores mais simples, como a Inseminação Artificial.
  • Mulheres com ausência ou lesão nas trompas, necessárias à fertilização natural ou por inseminação artificial.
  • Mulheres com endometriose avançada, com provável repercussão nas trompas e na qualidade ovocitária.
  • Situações nas quais dispomos de um número limitado de ovócitos.
  • Casos de fator masculino severo.

SÉMEN DE DADOR

A Fertilização in Vitro com doação de sémen está indicada em:

  • Fator masculino severo, com má qualidade espermática.
  • Fracasso anterior de fertilização com sémen próprio.
  • Má qualidade embrionária ou fracasso de implantação repetido em que se suspeite de um fator masculino como causa principal.
  • Homens portadores de uma doença genética que não pode ser estudada nos embriões.

EQUIPA MÉDICA

Graças a uma equipa de mais de 1000 profissionais dedicados ao seu tratamento, o IVI converteu-se numa das referências mundiais no campo da procriação medicamente assistida.

TECNOLOGIA

O IVI é pioneiro em tecnologia de procriação medicamente assistida para oferecer os melhores resultados.

ATENDIMENTO

97 % dos nossos pacientes recomenda o IVI. O IVI oferece atendimento personalizado e acompanhamento em todas as fases do tratamento.

QUALIDADE/PREÇO

Não somos a opção mais cara. Somos a que mais alternativas de tratamento oferece para conseguir resultados.

PROCEDIMENTO

Nas nossas clínicas de reprodução oferecemos um diagnóstico personalizado e um processo seguro para garantir o nascimento de um bebé saudável.

Inseminação Artificial

Estimulação ovárica

A estimulação ovárica com a técnica FIV PLUS consiste na administração de umas injeções hormonais para ajudar a que os ovários produzam mais ovócitos e, desta forma obter um número maior de embriões para a fertilização.

O tratamento realiza-se nas clínicas de reprodução assistida e dura entre 10 e 20 dias, em função do protocolo. Os nossos profissionais indicam qual a medicação e as doses adequadas para cada mulher, dependendo de cada caso. A paciente deve administrar diariamente uma injeção com as hormonas. Durante o processo, é realizado um seguimento quanto ao número de folículos necessàrios para a fertilização através de ecografias e determina-se o estradiol em sangue para controlar o crescimento e a maturação folicular.

Fecundação in vitro

Punção e laboratório

Quando evidenciamos através de ecografia que os folículos alcançaram a dimensão adequada e considerarmos que se encontra disponível um número adequado de ovócitos, programamos a punção folicular por volta de 36 horas depois da administração de uma injeção de hormona hCG, que induz a maturação ovárica de forma idêntica à do ciclo natural.

A punção é realizada na sala de operações e sob anestesia, com o objetivo de que a paciente não sinta nenhum tipo de incómodos durante o procedimento, cuja duração é de aproximadamente 15 minutos.

Fecundação in vitro

Fertilização de óvulos

Uma vez dispondo dos óvulos e dos espermatozoides procederemos à inseminação dos óvulos.

Este processo pode realizar-se pela técnica de fertilização in vitro (FIV) convencional, que consiste em colocar um óvulo rodeado de espermatozoides numa placa de cultivo ou através da técnica de ICSI, que consiste em microinjetar um espermatozoide dentro do óvulo maduro com a ajuda de uma pipeta.

Fecundação in vitro

Cultivo embrionário no laboratório e PGS

Os embriões resultantes da fertilização dos óvulos são observados no laboratório e são classificados segundo a sua morfologia e capacidade de divisão. O PGS é realizado no estadio blastocisto, quando o embrião se encontra no 5º ou 6º dia de desenvolvimento. O procedimento consiste numa biópsia, através da qual são extraídas células sem que se comprometa o seu desenvolvimento normal. Depois da biópsia, os embriões são criopreservados até que sejam analisados os resultados para serem tomadas decisões de forma fidedigna. Uma vez estudados, elegemos quais os embriões saudáveis para realizar a transferência.

Fecundação in vitro

Transfer

Depois de realizado o PGS, são introduzidos os embriões selecionados dentro do útero materno com um catéter específico para o efeito. Este procedimento é totalmente indolor, não requer qualquer tipo de anestesia e a paciente pode sair da clínica depois de uns minutos de repouso.

Fecundação in vitro

Vitrificação de embriões excedentes

Os embriões de boa qualidade não transferidos são vitrificados com o objetivo de serem utilizados num ciclo posterior de fertilização sem necessidade de uma nova estimulação ovárica.

Solicite a sua primeira consulta