INDICADO PARA:

O EmbryoScope® aplica-se a qualquer tipo de paciente submetido a um tratamento de procriação medicamente assistida, embora as probabilidades de melhoria nos resultados sejam maiores naqueles pacientes que gerem um maior número de embriões nos quais a possibilidade de seleção é maior.

EQUIPA MÉDICA

Graças a uma equipa de mais de 1000 profissionais dedicados ao seu tratamento, o IVI converteu-se numa das referências mundiais no campo da procriação medicamente assistida.

TECNOLOGIA

O IVI é pioneiro em tecnologia de procriação medicamente assistida para oferecer os melhores resultados.

ATENDIMENTO

97 % dos nossos pacientes recomenda o IVI. O IVI oferece atendimento personalizado e acompanhamento em todas as fases do tratamento.

QUALIDADE/PREÇO

Não somos a opção mais cara. Somos a que mais alternativas de tratamento oferece para conseguir resultados.

RESULTADOS

Com esta tecnologia evita-se a manipulação do embrião fora do incubador, o que aumenta as possibilidades de gravidez ao não ter que manipulá-lo.

Embryoscope

Através de um modelo matemático desenvolvido pelo IVI foi determinado que os embriões que cumpram determinados tempos de divisão e alterações morfológicas adequadas têm entre 10 e 15 % mais de probabilidades de implantação, limitando melhor o momento adequado da divisão celular e permitindo aumentar as probabilidades de implantação nos casos em que a seleção com a tecnologia de EmbryoScope® é possível.

O IVI PARTICIPOU ATIVAMENTE NO DESENVOLVIENTO DO EMBRYOSCOPE®

O IVI foi a primeira clínica a incorporar esta técnica em todo o mundo, e, consequentemente, o primeiro centro a conseguir o nascimento de um bebé selecionado através desta técnica. Como criador e sócio juntamente com a UNISENSE e a LD Pensions de Unisense FertilityTech, empresa que fabrica e desenvolve o EmbryoScope®, qualquer melhoria, avanço ou novo desenvolvimento agregado ao EmbryoScope® é incorporado em primeiro lugar e em exclusividade nas nossas clínicas.

VANTAGENS DO EMBRYOSCOPE® FACE AO INCUBADOR TRADICIONAL

  • Melhora a seleção de embriões oferecendo determinação precisa das divisões celulares. Com esta informação, podemos saber que existem períodos ideais de divisão em que os embriões têm mais de 20 % de hipótese de implantar.
  • Melhora as condições de cultivo e reduz a manipulação de embriões, uma vez que oferece a possibilidade de descrever as características morfológicas sem necessidade de retirar os embriões a partir das condições ideais de gás e temperatura do incubador, reduzindo o stress ambiental experimentado pelo embrião, o qual resulta num aumento da concorrência e taxas de gravidez mais altas.
  • Comunica mais informações sobre o embrião aos futuros pais e faculta um filme sobre os inícios clínicos do futuro bebé.

EM QUE CONSISTE A SELEÇÃO EMBRIONÁRIA?

Com o EmbryoScope® realizamos um estudo da cinética de desenvolvimento. A relação entre a velocidade de divisão e a concorrência embrionária torna-se uma alternativa válida para selecionar embriões com maior potencial de implantação. Sabemos que o tempo entre a fertilização e a primeira divisão é um parâmetro objetivo e fácil de determinar com um determinado valor preditivo da viabilidade do embrião.

Historicamente, as abordagens para identificar os melhores embriões antes da transferência centravam-se principalmente na avaliação morfológica; obviamente, estas observações forneciam indícios que reforçavam a capacidade do embriólogo durante a seleção do embrião no momento da transferência.

A definição de que é um “embrião ótimo” e a escolha daqueles com maior potencial para a implementação continuam a ser conceitos vagos e imprecisos, de modo que a capacidade (ou falta dela) para estimar corretamente a concorrência embrionária tornou-se um ponto crítico do processo, pelo que as opções e estratégias de seleção dependerão da quantidade total de informação que pode recolher-se sobre o embrião.

Os critérios morfológicos e de crescimento atuais que se usam para avaliar a viabilidade embrionária no dia 3 sobrestimam bem o potencial de desenvolvimento. Dada a situação de incerteza associada ao exame morfológico no dia 3, alguns centros de reprodução optaram pela cultura prolongada para avaliar a concorrência embrionária. Apesar de o exame morfológico ter a vantagem de ser um método simples, não invasivo e rápido, tem a desvantagem de ser altamente subjetivo, que requer a formação especializada e um grau de experiência e com poucas esperanças de normalização.

Solicite a sua primeira consulta