Falha de implantação e aborto de repetição

 

 

A falha de implantação refere-se à impossibilidade de conseguir uma gravidez após ter transferido 2 blastocistos euploides iu após ter transferido 4 blastocistos sem estudo genético.

O aborto de repetição é diagnosticado quando há 2 ou mais perdas gestacionais antes da 24 semana de gravidez.

Passos a seguir

Se algum destes for o seu caso, no IVI abordamos com um Protocolo de Ação que inclui um estudo personalizado para determinar as causas que podem ter causado este problema médico e uma indicação posterior de tratamento de acordo com as causas que possam ter sido encontradas.

Estudo diagnóstico

Estudo diagnóstico

Abordagem terapêutica

Abordagem terapêutica

Falha de implantação

As causas da falha na implantação são diversas e podem ser decorrentes de diversos fatores maternos como anomalias uterinas, alterações hormonais e / ou metabólicas e aspectos imunológicos, como trombofilias.

Aproximadamente 5% das mulheres em tratamento de fertilidade não engravidam, apesar de terem transferido mais de dois embriões euplóides e / ou de boa qualidade.

A falha de implantação inclui um teste de gravidez negativo, bem como gestações bioquímicas, em que há um teste de gravidez positivo, não se chega a ver o saco gestacional dentro do útero porque a gravidez deixa de evoluir antes.

Atualmente existem inúmeros tratamentos que ajudam a reduzir a incidência de falha de implantação, como procedimentos cirúrgicos para correção de qualquer fator uterino ou pélvico, imunoterapia, administração de medicamentos anticoagulantes e / ou diagnóstico genético pré-implantação.

Aborto de repetição

A maioria dos abortos ocorre arbitrariamente quando um embrião recebe o número errado de cromossomos durante a fecundação. Esse problema genético ocorre por acaso, uma vez que não há nenhuma condição médica que o cause.

A síndrome antifosfolipídica como doença autoimune e a presença de anomalias congénitas no útero, como o septo uterino, são condições intimamente ligadas ao aborto recorrente.

Para ajudar a encontrar as causas de um aborto espontâneo repetido, os nossos profissionais médicos farão uma avaliação o mais detalhada possível sobre seu histórico médico e gestações anteriores. Também é importante fazer um exame físico completo e análises para detetar possíveis alterações no sistema imunonitário. Às vezes, é importante analisar, se possível, a carga cromossómica do embrião expulsado. Dessa forma, podemos saber se é um cromossomicamente normal ou não.

A administração de medicamentos anticoagulantes como a heparina pode ser administrada durante a gravidez. Este tratamento ajuda a aumentar as taxas de gravidez na presença desta patologia.

Encontre a sua clínica IVI

Encontre a sua clínica IVI

Voltar ao topoarrow_drop_up