Abril 29, 2015

Lendas sobre a gravidez

Lendas sobre a gravidez

Ao longo dos anos foram consolidando-se crenças em relação à gravidez, que hoje em dia são quase inquestionáveis. Se a tua barriga é pontiaguda então é porque esperas um rapaz, se a barriga é redonda, tudo indica que será uma rapariga… Existem muitas outra deduções baseadas em coisas tão banais como a forma ou a altura da barriga de uma mulher grávida, ou o estado mais ou menos saudável do rosto, todas elas enchem as heranças culturais dos nossos dias, suposições que uma grande parte das pessoas assume como certas e garantidas.

 

Certamente que muitas das situações que iremos expor mais abaixo são familiares, ou porque já as viveste na primeira pessoa, ou quem sabe porque as presenciaste de alguma forma. Seja como for, esperamos que estas dicas te tirem algumas dúvidas, que possam surgir durante a gravidez.

 

Os “desejos”

“Se a mulher grávida tem um desejo ou uma vontade súbita de comer algo, o bebé sairá com uma mancha na pele, que em muitos casos, curiosamente, terá uma forma parecida ao ‘desejo insatisfeito’. E aí tens o marido, às duas da manhã, conduzindo com palitos nos olhos para ir comprar um gelado de maracujá, no dia 30 de Dezembro, e assim evitar que o futuro filho nasça com esta fruta tatuada na pele. “

Os desejos existem precisamente quando esperamos um bebé, mas não percamos a calma e sejamos conscientes de que não realizando todas as vontades de saciedade da mulher grávida, não terá qualquer consequência no bebé que aí vem. Outra coisa é que tenhamos a possibilidade de os cumprir sem que o nosso marido faça um esforço sobre humano… ainda assim, aproveitem tudo o que possam e que vos mimem como deve ser.

 

Grávida, não significa impedida de…

“Repouso durante a gravidez?”. Já são conhecidos os benefícios do desporto para mulheres grávidas, sempre que seja praticado com cautela e não seja demasiado intenso. Os pilates, Yoga, dança ou simplesmente caminhar ajudar-te-ão a sentires-te mais ágil durante esta etapa e a recuperares-te com maior facilidade assim que nasce o bebé.

 

O que posso comer e quanto?

“É perigoso comer patês e presunto se estás grávida e não passaste a toxoplasmosis”. Se esta infecção, ocasionada por um parasitário denominado toxoplasma gondii , contrai-se durante a gravidez, podendo ter efeitos nocivos sobre o bebé, pelo que é recomendável não ingerir carnes cruas, lavar corretamente as frutas e as verduras e evitar o contacto com as fezes de gato. No caso de que tenhas passado a doença, não tens com que te preocupar.

E falando da ingestão de alimentos, certamente já ouviste a frase: “se estás grávida, deverás comer por dois!”. Sim, é certo que há que cuidar da alimentação ao longo desta etapa, e não pensar mais em apenas uma pessoa mas também no bebé que está a crescer no teu ventre. No entanto, a mentalidade não se deve basear em comer o dobro, mas sim comer melhor.

O mais indicado é engordar um quilo por mês de gestação, pelo que uma alimentação equilibrada será a melhor opção para os 9 meses que se seguem, pois irá permitir-te que te recomponhas rapidamente depois do parto.

 

Sol, sim, mas com proteção

Com certeza que já te advertiram sobre os perigos do sol estando ou não grávida, no entanto, o sol tem grandes propriedades, desde que o apanhes com as medidas certas de proteção para evitar queimaduras. Durante a gravidez, e devido ao aumento das hormonas, podem aparecer-te algumas manchas por causa do sol, assim para preveni-las deverás colocar protetor solar de fator elevado e evitar as horas ao sol nas horas críticas. Além disso, és livre de te deitares ao sol de barriga para cima, quantas vezes o desejares.

 

Sexo vs Gravidez?

Gravidez e sexo não são inimigos”, como muitas vezes se crê… nem o pénis do teu companheiro pontapeia o bebé durante o ato sexual, nem um orgasmo pode ser um perigo para a gravidez, nem são verdadeiras as várias histórias que possas ter escutado até hoje a este respeito. Na realidade, o sexo durante a gravidez prepara o teu corpo para o momento do parto, uma vez que os músculos vaginais se exercitam, sendo assim de grande ajuda no caso do parto ser normal/vaginal. A isto soma-se o facto de que, ao manter relações sexuais, o bebé recebe maior quantidade de oxigénio, o qual ajuda a estar mais saudável. Se te apetece, e desde que não haja complicações, podes seguir com a tua vida sexual de forma normal, adaptando as posturas à tua comodidade conforme vá crescendo a barriga.

 

Azia… fará o meu bebé mais peludo?

Outra crença que a nossa sociedade tem está relacionada com a “acidez durante a gestação e o pelo do bebé”… Algumas pessoas pensam que a azia de estômago gera um aumento de cabelo no bebé. A quantidade de pelo parece estar ligada a uma questão genética. A justificação da azia estomacal durante a gravidez é muito simples: ao longo da gestação as hormonas relaxam os músculos do aparelho digestivo, pelo que é mais provável que os ácidos do estômago subam pelo esófago, e ainda mais caso estejas deitada na posição horizontal. Isto será potenciado nos últimos meses, quando o útero começa a pressionar o estômago.

Sem desprestigiar as crenças anteriores, o globo de ouro, é atribuído a outras crenças ainda mais hilariantes como: “ se levantas as mãos por cima da cabeça, o bebé pode estrangular-se com o cordão umbilical”, “ tomar banho em piscinas públicas pode fazer com que o bebé entre em contacto com água suja”; “se uma mulher grávida presencia um eclipse de lua, o seu bebé nascerá com o lábio leporino”, “a ausência de música durante a gravidez pode ensurdecer o bebé”.

Como vês, podes estar tranquila, a gravidez não aporta tantos perigos como algumas lendas nos fazem crer. Ainda assim, conheces mais algum mito relacionado com a gravidez?

Solicite a sua primeira consulta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up