Março 28, 2016

Infertilidade: testemunho de otimismo e esperança

Infertilidade: testemunho de otimismo e esperança

Os pais deste bebé encantador vieram visitar-nos. Ao conversamos com este casal o que transmitem nos seus gestos, no seu olhar e nas suas palavras é que o otimismo e a esperança foram as palavras de ordem nesta caminhada pela infertilidade. Se nos está a ler e está a pensar procurar ajuda médica, ou já está em tratamento, mas está numa fase menos positiva, leia este testemunho porque é de facto inspirador.

Diagnóstico de infertilidade

“É frustrante receber um diagnóstico de infertilidade, mas não pensámos em desistir do nosso sonho e recorremos a uma clínica de fertilidade.

Expetativas ao chegar ao IVI

Chegámos ao IVI com muita expetativa tendo em consideração que vínhamos de uma clínica onde fizemos dois tratamentos sem sucesso. Quando nos recomendaram o IVI renovámos a esperança. Ao entrámos na clínica a nossa primeira impressão foi de um ambiente de grande tranquilidade e de elevado profissionalismo. Foram prescritos exames adicionais e explicações pormenorizadas que nos deram grandes esperanças de conseguirmos concretizar o sonho de termos um filho.

Ultrapassar momentos difíceis

Nos momentos mais complicados não tínhamos nenhuma técnica especial, apenas mantínhamos o otimismo e no nosso dia a dia tentávamos não estar focados apenas no tratamento. Mas no dia dos tratamentos era impossível não estarmos nervosos. E depois, também não é possível esperar pelo resultado do teste de gravidez tranquilamente. Mas o pensamento tem que ser vai tudo correr bem.

Beta negativa

Lidámos com dois testes negativos, antes de chegarmos ao IVI, e não escondemos que após a notícia de uma beta negativa o primeiro pensamento é desistir, mas depois volta o sentimento de tentar novamente.

Conselhos a outros casais

A nossa palavra para todos os casais que estão a pensar procurar ajuda médica ou estão em tratamento numa fase menos otimista é que nunca desistam, sejam otimistas e acreditem que vão conseguir”.

“Luísa”

Solicite a sua primeira consulta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up