Setembro 3, 2015

Ácido fólico na gravidez: quando começar a tomar?

O ácido fólico é uma vitamina B9, crucial para o desenvolvimento do ADN, uma vez que desempenha um papel fundamental no crescimento da placenta e do feto, assim como a formação dos tecidos. Por esse motivo, é muito recomendável para as mulheres que desejem ser mães a curto prazo e durante a gravidez, uma vez que tomá-lo de forma adequada previne as doenças no futuro bebé, assim como outro tipo de complicações relacionadas com a gestação, como o parto prematuro.

Quando começar a tomar?

Recomenda-se às futuras mamãs tomar suplementos de ácido fólico desde que decidem procurar a gravidez. A sua toma deve ser prolongada, pelo menos, durante as primeiras 12 semanas da gestação, uma vez que tomar este suplemento ajuda ao correto desenvolvimento da espinal medula do bebé.

Normalmente aconselha-se o consumo de 400 microgramas diários de ácido fólico, o qual poderá reduzir até 70% a probabilidade de que o bebé nasça com defeitos congénitos graves como por exemplo o desenvolvimento incompleto do cérebro e da espinal medula. Estes problemas geram-se durante os primeiros 28 dias de gravidez, daí a importância de tomar esta vitamina muito antes.

Se queres ser mãe a curto prazo, o mais recomendável é que realizes a chamada visita preconcecional, onde te recomendarão a dose e o suplemento adequados para o teu caso. E se já estás grávida e ainda não tomas nenhum preparado que contenha ácido fólico, deverás consultar o teu ginecologista e será ele quem decide que composto receitar-te e durante quanto tempo.

Que alimentos contêm ácido fólico?

Podemos encontrar esta vitamina principalmente nos vegetais de folhas verdes como bróculos, nabos, espargos, espinafres, assim como nas laranjas, legumes e grãos enriquecidos – cereais, pão, massas e arroz. Não obstante, comer alimentos com ácido fólico não é suficiente para alcançar a dose necessária desta vitamina numa mulher grávida, pois o nosso organismo apenas aproveita entre 25% e 50% da vitamina B9 contida nos alimentos.

A melhor solução: combinar a ingestão do ácido fólico com uma dieta equilibrada rica em verduras, frutas e cereais integrais.

Solicite a sua primeira consulta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up